Pesquisar este blog

16 de jul de 2017

Herrera Confidential Collection Mystery Tobacco e Amber Desire - Fragrance Reviews


Português (click for english version):

Uma das coisas que eu já entendi ao longo da minha jornada como colecionador, apaixonado e escritor de resenhas de perfumes é que é necessário entender quando se avalia ou considera um perfume que o mercado de forma geral atua muito mais no nível do conceito, posicionamento e marketing do que no nível do aroma em si. O número de pessoas que compram perfumes é muito mais amplo do que o universo de quem coleciona ou tem um conhecimento mais profundo sobre o tema. E essas pessoas estão dispostas a pagar por algo que venda uma aura de sofisticação e exclusividade.

E é para esse público em principal que coleções de nicho/exclusivas continuam surgindo e até mesmo grifes mais comerciais como Carolina Herrera aderiam a ela. Uma das mais tardias a entrar nesse bonde, a marca lançou em 2015 a coleção Confidential, que mira nas notas clássicas/populares das coleções de nicho para criar luxo, elegância, sofisticação. Em suma: a marca joga nas regras que já foram determinadas pelo mercado.

Amber Desire para mim expõe justamente o problema desse tipo de coleção se você tiver conhecimentos um pouco mais profundos de perfumaria ou se você pensar de maneira 100% racional. É difícil justificar 240 dólares em uma composição como essa, que promete uma reinvenção da temática de ambar e não consegue fazer isso. Amber Desire me faz pensar em uma versão diluída do excelente Ambre Precieux da Maitre Parfumeur et Gantier. É um aroma quente, adocicado, resinoso e com um leve toque de algo apimentado talvez. É uma interpretação de fato de uma nota clássica, mas mais poderosa? Não é e o aroma em si não vende o luxo. Só funciona quando todos os outros elementos são considerados junto.

Já Mystery Tobacco consegue ser bem sucedido aonde Amber Desire falha e vende um aroma mais complexo e interessante de Tabaco com uma performance poderosa que seria esperado da nota. Acho interessante que indiretamente ele faz referência a um dos clássicos da marca, Herrera Man, como se fosse uma versão moderna, noturna e luxuosa desse. Mystery Tobacco consegue combinar o aroma terroso de um patchouli com um aroma defumado e herbal de tabaco e uma nota mais adocicada de tabaco flavorizado com tonka e nuances secundárias de mel. Há um toque floral distante, que aparece mais quando a intensidade do tabaco diminui. É uma criação que consegue seguir pelo caminho que perfumes como Tobaco Vanille Fumerie Turquie abriram sem parecer uma cópia desses. E é um que integra perfeitamente o cheiro ao conceito vendido.

English:

One of the things I have understood throughout my journey as a collector, passionate and writer of perfume reviews is that it is necessary to understand when evaluating or considering a perfume that the market generally acts much more at the level of concept, positioning and marketing than at the level of the aroma itself. The number of people who buy perfumes is much wider than the universe of those who collect or have a deeper knowledge on the subject. And these people are willing to pay for something that sells an aura of sophistication and exclusivity.

And it's to this mainstream audience that niche / exclusive collections keep popping up and even more commercial brands like Carolina Herrera adhere to it. One of the latest additions to this bandwagon, the brand launched in 2015 the Confidential collection, which targets classic / popular niche collections to create luxury, elegance and sophistication. In short: the brand plays in the rules that have already been determined by the market.

Amber Desire for me rightly exposes the problem of this type of collection if you have a slightly deeper knowledge of perfumery or if you think in a 100% rational way. It's hard to justify $ 240 in a composition like this that promises a reinvention of the amber theme and fails to do so. Amber Desire makes me think of a diluted version of the excellent Ambre Precieux of Maitre Parfumeur et Gantier. It is a warm, sweet, resinous aroma with a slight hint of something spicy perhaps. Is it a de facto interpretation of a classic but more powerful note? It is not and the aroma itself does not sell the luxury. Only works when all other elements are considered together.

Mystery Tobacco succeeds in succeeding where Amber Desire fails and sells a more complex and interesting Tobacco concept with a powerful performance that would be expected from the note. I find it interesting that it indirectly refers to one of the classics of the brand, Herrera Man, as if it were a modern, nocturnal and luxurious version of it. Mystery Tobacco manages to combine the earthy scent of a patchouli with a smoky, herbal tobacco flavor and a more sweet note of tobacco flavored with tonka and secondary nuances of honey. There is a distant floral touch, which appears more when the intensity of the tobacco decreases. It is a creation that can follow the way that perfumes like Tobacco Vanille Fumerie Turquie opened without looking like a copy of these. And it is one that perfectly integrates the smell to the concept sold.