Pesquisar este blog

27 de jul de 2017

Zoologist Parfums Panda 2017 - Fragrance Review


Português (click for english version):

Quando eu tive a oportunidade de conhecer os produtos da Zoologist em 2015 a marca ainda estava começando a se firmar no mercado da perfumaria de nicho e independente. Lembro-me de ter sido surpreendido com a interessante ideia de um projeto que tirava inspiração dos animais em colaboração com perfumistas criativos e independentes para sair da zona de conforto que o mercado se encontrava. Foram apenas 2 anos mas o rápido crescimento e reconhecimento certamente fizeram com que o projeto parecesse que estivesse a muito mais tempo no mercado. E com o desenvolvimento da marca seu idealizador, Victor Wong, sentiu a necessidade de voltar em suas primeiras criações e adequá-las ao momento atual que ela se encontra.

Por mais interessante que a versão original de Panda fosse seu perfume era de uma personalidade muito intensa e algo com um apelo talvez um pouco limitado. Pensado nisso surge esse ano uma nova versão de Panda, que mantém a ideia zen do original e lhe dá um contorno mais unissex, comercial e mais solto. É certamente um risco, já que ambos os perfumes são bem diferentes e a alteração pode desagradar aos fãs fieis do original. Entretanto é um risco calculado, pois a nova composição parece ter apelo suficiente para alcançar novos públicos.

Acho interessante que esse novo aroma ligado ao simpático animal ameaçado de extinção me faça pensar que visualmente tirando as diferenças de peso e altura não é tão fácil distinguir o macho da fêmea dessa espécie. Em termos de fragrância, há esse caráter enigmático em Panda, que parece em alguns pontos apontar para um perfume masculino e em outros apontar para um feminino numa espécie de transição fluída e solta entre gêneros.
Na saída, Panda abre com uma nota brilhante e cítrica mais sutil que seu predecessor, incorporando algum elemento levemente aquático que se destaca imediatamente. É interessante que já seja possível perceber uma certa maciez dos musks e um aroma que remete a avelãs, com a combinação me fazendo pensar numa versão reeincarnada editada do Very Irresistible. Também é possível notar um uso moderado e harmônico de materiais ambarados e secos incorporados a ideia.

Conforme a criação começa a evoluir na pele é que fica claro o gênero fluído de Panda, já que entramos em um território onde toques florais e polvorosos se tornam evidentes e fazem pensar numa mescla de osmanthus menos exótico aliado com toques de iris. Ao mesmo tempo, a base parece apontar para uma espécie de chypre moderno típico da perfumaria feminina contemporânea, apenas menos doce e dividindo espaço com o toque ambarado e amadeirado mais masculino.


Pode não parecer a princípio, mas ao mesmo tempo em que Panda aponta para uma direção mais comercial ele também se arrisca em uma fusão de elementos que não é tão comum. A criação mantém a excelente performance da versão anterior mas leva o aroma em uma direção mais sutil, sem grandes transições desafiadoras. É uma composição elegante e certamente agora se torna uma boa opção para começar a entrar no universo da marca.

English:

When I had the opportunity to get test Zoologist's products in 2015 the brand was still starting to firm into the niche and independent perfumery market. I remember being amazed at the interesting idea of ​​a project that drew inspiration from the animals in collaboration with creative and independent perfumers to get out of the comfort zone that the market was in. It has passed only 2 years but the rapid growth and recognition certainly made the project look like it had been much longer in the market. And with the development of the brand its idealizer, Victor Wong, felt the need to return in his first creations and to adapt them to the present moment that his brand is now.

As interesting as the original version of Panda was its perfume was of a very intense personality and something with a perhaps somewhat limited appeal. Due this it arises this year a new version of Panda, which maintains the zen idea of ​​the original and gives it a more unisex, mainstream and looser aura.It is certainly a risk, since both perfumes are very different and the change may displease the faithful fans of the original. However, it is a calculated risk, since the new composition seems to have enough appeal to reach new audiences.

I find it interesting that this new aroma related to the sympathetic endangered animal makes me think that visually taking away the differences in weight and height it is not so easy to distinguish the male from the female of that species. In terms of fragrance, there is this puzzling character in Panda now, which seems in some points to point to a masculine scent and in others to point to a feminine in a kind of fluid and loose transition between genders.

At the opening, Panda opens with a glowing and citrus note more subtle than its predecessor, incorporating some slightly aquatic element that stands out immediately. It is interesting that it is already possible to perceive a certain softness of the musks and an aroma that refers to hazelnuts, with the combination making me think of an edited re-incarnated version of Very Irresistible Homme. It is also possible to note a moderate and harmonic use of amber and dry materials incorporated into the idea.
As the creation begins to evolve on the skin it is clear the flowing genus of Panda, as we enter a territory where floral and powdery toucheas are evident and make us think of a blend of a less exotic osmanthus less allied with touches of iris. At the same time, the base seems to point to a kind of modern chypre typical of contemporary feminine perfumery, just less sweet and dividing space with the more masculine amber and woody touches.


It may not seem like it at first, but at the same time that Panda points in a more commercial direction it also ventures into a fusion of elements that is not so common. The creation maintains the excellent performance of the previous version but takes the aroma in a more subtle direction without great challenging transitions. It is an elegant composition and certainly now becomes a good option to start entering into the brand universe.